programa de capacitação de defensoras de direitos humanos (2013 - 2015)

  • 1 curso de formação de formadoras de 3 dias, com mulheres representantes de cada local (14 locais em total), no marco da Exposição “Retalhos testemunhais, arpilleras do Chile e outras latitudes” , na Argentina. O curso contou com a assessoria da Curadora Internacional de Arpilleras, Roberta Bacic, e teve como objetivo a construção do plano pedagógico.

  • 1 Encontro nacional com mais de 70 mulheres integrantes da coordenação nacional do MAB, para aprender a técnica.

  • 96 oficinas locais em mais de 30 comunidades atingidas por barragens para elaborar as arpilleras sobre as violações de direitos humanos, nas que participaram mais de 900 mulheres atingidas de 14 estados brasileiros.

  • 1 Encontro Nacional com mais de 70 mulheres para discutir o conceito curatorial da Exposição e discutir o dossiê elaborado com as denúncias e recomendações das mulheres atingidas aos órgãos competentes.

“As arpilleras têm amplamente ajudado neste processo, disponibilizando uma outra linguagem que não é aquela do “opressor”, capaz de traduzir a nossa própria realidade, recolhendo o universo feminino e imaterial das nossas perdas e ajudando a (re)escrever as nossas próprias histórias”